terça-feira, 6 de julho de 2010

Nelson Hoineff



Jornalista, produtor e diretor de televisão. Um dos seus últimos trabalhos foi o documentário ‘Alô, Alô, Terezinha!’, que fala sobre a obra de Abelardo Barbosa, o Chacrinha.

Qual é a importância histórica que o curta-metragem tem no cinema brasileiro?
O curta não é apenas una grande escola para o longa, mas uma forma autônoma de realização cinematográfica, onde a produção brasileira tem historicamente se saído muito bem. Ha uma notável produção de curtas brasileiros, cujo modelo de difusão tem que ser repensado com urgência.

Por que os curtas não tem espaço em críticas de jornais e atenção da mídia em geral?
Os curtas não são exibidos em salas de cinema, exceto em festivais. Isso tem que mudar e com a mudança vira a atenção da mídia. Em inúmeros casos, a produção de curtas é mais criativa e instigante que a de longas. A mídia. No entanto, vai pela cartilha comercial.

É possível ser um cineasta só de curta-metragem? Vemos que o curta é sempre um trampolim para fazer um longa...
Curta e longa são formas diferentes. De maneira alguma vejo um como trampolim para o outro.

O curta-metragem é marginalizado entre os próprios cineastas?
Talvez se costume ver o curta como coisa "menor" porque na lógica da programação ele não é a estrela principal da noite. Trata-se de reconfigurar essa lógica a medida em que se desenvolva com clareza o espaço de cada um

Acha que a televisão pode contribuir com o cinema? Vemos poucos filmes nacionais (longas e curtas) sendo exibidos em TV aberta.
A parceria entre TV e cinema é completamente embrionária no Brasil. Os meios são colocados em patamares diferentes, mas a TV não faz favor algum em participar da produção de cinema. Esse conteúdo é essencial para ela.

Qual é o seu próximo projeto?
Estamos lançando este ano dois documentários de longa metragem. ‘Caro Francis’ e ‘Alô, Alô, Terezinha’. Estamos também lançando uma serie de tv (Celebridades do Brasil) e um doc para TV sobre Nilo Machado, o mais trash entre os trash do cinema brasileiro. Neste abo começamos também a rodar um longa sobre Cauby Peixoto.

Nenhum comentário: