sábado, 21 de maio de 2011

David Kinski



David é ator, poeta e cineasta. Formado como ator pela Actor School Brazil e em cinema pela Academia Internacional de Cinema, já dirigiu 7 curtas-metragens sendo um deles (Cineminha) convidado a participar recentemente do festival italiano Curto In Bra.


O que te faz aceitar participar de produções em curta-metragem?
Para aceitar qualquer trabalho, seja como ator, diretor ou roteirista, tenho como permissa entender se o projeto comunica algo que realmente me faça sentido de alguma forma, ou seja, entendo que para comunicar bem precisamos “ter vontade” de dizer aquilo. Isso vale para os curtas também.

Por que os curtas não têm espaço em críticas de jornais e atenção da mídia em geral?
Bem, critica no Brasil é algo complicado de se analisar, pouquíssimos fazem um trabalho sério e contundente. Muito provável esse formato não tem espaço na grande mídia, pois a difusão de curtas no Brasil e como na maioria do mundo também é defasado ou desestimulado. Então como o grande público pouco tem acesso a curtas, pouco também se fala sobre eles na mídia, ainda é um formato marginalizado.

Na sua opinião, como deveria ser a exibição dos curtas para atingir mais público?
Se ao menos antes de cada longa-metragem fosse exibido um curta, já ajudaria bastante na sua difusão. Programas dentro também da TV aberta para esse tipo de filme não só ajudaria na exibição como na divulgação desse formato pouco conhecido.

É possível ser um cineasta só de curta-metragem? Vemos que o curta é sempre um trampolim para fazer um longa...
Sim é possível, mas penso que a maioria dos cineastas quando vão contar uma historia não querem se restringir ao tempo de duração de um filme. Existem argumentos suficientes para um pequeno filme e outros não. Obviamente pela viabilização de produção de um curta-metragem e pela liberdade também de experimentação que ele permite a maioria dos cineastas começam suas trajetórias com esse tipo de filme.

O curta-metragem é marginalizado entre os próprios cineastas?
Penso que não, a grande maioria já produziu um ou sabem e entendem a importância do pequeno filme.

Pensa em dirigir um curta futuramente?
Sim, atualmente voltei ao teatro, pois em um período de dois anos acabei dirigindo 7 curtas, o que me deixou um pouco exaurido (risos). Mas tenho planos sim para voltar à direção no segundo semestre.

Nenhum comentário: