quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Evaldo Mocarzel

À margem da imagem é o primeiro de uma série de quatro documentários realizados pelo cineasta, que compõem um retrato do Brasil urbano: ‘À margem da imagem’, sobre moradores de rua; ‘À margem do concreto’, sobre ocupações;’ À margem do lixo’, sobre catadores de papel; e ‘À margem do consumo’, sobre uma favela.

Qual é a importância história do curta-metragem no cinema nacional?
O curta-metragem tem uma importância fundamental para a linguagem do cinema. Não é uma mera porta de entrada para os cineastas que querem fazer filmes de longa-metragem, mas um veio de possibilidades de linguagem, de síntese, de flagrar o paroxismo de uma história, de condensar um questionamento artístico, social, ético, estético, político, entre outras possibilidades. Fazer um curta é muito difícil. Acho sinceramente mais fácil, sob o ponto de vista linguístico, fazer um longa do que um curta, pois o curta te exige concisão e muita criatividade para sugerir os mistérios da existência humana. Não podemos esquecer que "Um Cão Andaluz", de Buñuel e Dalí, foi um curta que revolucionou a História do Cinema, trazendo para a sétima arte as imagens surrealistas que escorrem no fundo das nossas retinas.

Como é trabalhar com a síntese no curta-metragem?
Depende de cada artista, depende de cada realizador. Mas, como já disse na resposta anterior, o curta te exige uma elaboração de linguagem muito concisa, muito sintética, e um talento muito grande para "sugerir" com os sons e as imagens da narrativa cinematográfica enxutíssima que você está criando.

Acha que é possível um cineasta trabalhar só com curta-metragem?
Volto a dizer: depende do artista, depende do realizador, e principalmente depende do formato e da coerência da narrativa que você está querendo criar. Tudo depende da idéia. Há idéias que nascem curtas, e outras que são para longas-metragens.

Acredita que, atualmente, o curta-metragem rompe com os cânones do cinema? Só através dos curtas dá para experimentar, inovar e romper barreiras?
Concordo com você. O curta é um dos poucos espaços onde hoje se experimenta artisticamente. E a experimentação é o verdadeiro oxigênio da criação artística.

Pensa em filmar um curta futuramente?
Tenho um curta bem experimental, escrito a partir de uma peça do genial dramaturgo Newton Moreno, "A Cicatriz é a Flor", que pretendo rodar em breve. Uma idéia muito louca, arrojada, experimentalmente poética, que só caberia no halo de possibilidades sempre tão abrangente do curta-metragem.

Nenhum comentário: