quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Leopoldo Pacheco

Ator. Em ‘A Escrava Isaura’, da TV Record, interpretou Leôncio Almeida. No cinema atuou em ‘Essa Maldita Vontade de ser Pássaro’ e ‘Aparecida - O Milagre’.
 
O que te faz aceitar participar de produções em curta-metragem?
Por exercício, por roteiros interessantes, trabalho de amigos e etc...
 
Por que os curtas não têm espaço em críticas de jornais e atenção da mídia em geral?
Faz poucos anos que o cinema vem tomando um espaço que foi deixado de lado por falta de um curriculum mais extenso de obras cinematográficas, de produções, que vem crescendo a cada ano, e tenho a impressão, que da mesma maneira os filmes de curta metragem tem que buscar este espaço na mídia, formando a sua própria biografia.
 
Na sua opinião, como deveria ser a exibição dos curtas para atingir mais público?
Me lembro de quando era criança, sempre que ia ao cinema ver um filme longa, antes assistíamos um curta, era incrível, e acho essa a melhor forma de divulgar o trabalho de cineastas de curta metragem. Queria ver os curtas de volta, antes do longa, no cinema!
 
É possível ser um cineasta só de curta-metragem? Vemos que o curta é sempre um trampolim para fazer um longa...
Acho esse um caminho natural.
 
O curta-metragem é marginalizado entre os próprios cineastas?
Não sinto assim, quem faz curta com certeza quer fazer um longa.
 
Pensa em dirigir um curta futuramente?
Adoraria!

Nenhum comentário: