segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Marta Paret

Atriz formada na Casa das Artes de Laranjeiras. Criou a Sete Sóis Produções Artísticas, onde produziu clássicos de Arthur Schnitzler e de William Shakespeare.  É considerada uma das (melhores) e mais versáteis atrizes da sua geração. Seu trabalho merece ser acompanhado de perto.
 
O que te faz aceitar participar de produções em curta-metragem?
A história, o personagem... Não faço distinção entre o curta e o longa!
 
Por que os curtas não têm espaço em críticas de jornais e atenção da mídia em geral?
Porque a visão ainda é antiga... Penso que não importa o formato, mas eu não pauto nada...
 
E não há espaço para quase ninguém! O novo ainda pena muito!
 
Na sua opinião, como deveria ser a exibição dos curtas para atingir mais público?
Eu adorava quando era no início das sessões do cinema... Assisti curtas incríveis! Alegaram que isso afastava o público porque era obrigatório. O que eu não concordo em nada! Só se gosta daquilo que se conhece... Hoje este espaço é ocupado por propaganda! Uma lástima! Também acho que poderia existir uma cota na televisão!
 
É possível ser um cineasta só de curta-metragem? Vemos que o curta é sempre um trampolim para fazer um longa...
Eu gosto do formato do curta. Do poder de síntese! Creio que sim! Não vejo somente como trampolim, mas ele dá a possibilidade de realização... Um longa demora muito...
 
O curta-metragem é marginalizado entre os próprios cineastas?
Não deveria...
 
Pensa em dirigir um curta futuramente?
Acho que não tenho talento para dirigir...

Nenhum comentário: