sexta-feira, 10 de maio de 2013

Toniko Melo

Diretor formado em RTVC pela FAAP em 1982. Começou a carreira na produtora Olhar Eletrônico, onde atuou como diretor, câmera e montador de programas para a televisão, documentários e videoclipes de artistas como Legião Urbana, Blitz e Caetano Veloso. Em 2010 lançou seu primeiro longa-metragem 'VIPs', vencedor de quatro troféus no Festival do Rio de 2010, entre ele o de melhor filme do festival.
 
Qual é a importância histórica que o curta-metragem tem no cinema brasileiro?
Tenho dificuldade de responder essa questão, pois nunca fiz um curta. Mas imagino que o curta metragem tenha colaborado no desenvolvimento da linguagem cinematográfica por ser um trabalho mais experimental.
 
Por que os curtas não tem espaço em críticas de jornais e atenção da mídia em geral?
Acho porque os veículos, em geral, querem tratar de temas que o grande público se interessa mais. 
 
Como deveria ser a exibição de curtas para atrair mais público?
Acho a internet um veiculo que pode ser uma ótima saída para o curta (como já é).
 
É possível ser um cineasta só de curta-metragem? Vemos que o curta é sempre um trampolim para fazer um longa...
Acho difícil, mas poderia ser uma nova área.
 
O curta-metragem é marginalizado entre os próprios cineastas?
Nunca senti o curta metragem ser "marginalizado" pelos cineastas,  mas sim receber críticas como qualquer outro filme.
 
Pensa em dirigir um curta futuramente?
Não, apesar que fazer filmes publicitários ou clipes seja um exercício parecido.

Nenhum comentário: