quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Tina Kara

A atriz atuou nas novelas ‘Araguaia’, ‘Insensato Coração’, entre outras. No cinema:Vamos para a Praia’, direção Cininha de Paula (curta-metragen).
 
O que te faz aceitar participar de produções em curta-metragem?
Aceito fazer curta-metragem por paixão à minha profissão e quando eu acredito no projeto. Acho importante o ator se dedicar aos curtas com a mesma intensidade que se dedica aos longas e/ou novelas, afinal, fazê-los é um passo a mais para mostrar seu trabalho e também para exercitar cada vez mais sua atuação. 
 
Por que os curtas não têm espaço em críticas de jornais e atenção da mídia em geral?
Talvez pelo fato de serem curtas-metragens que a mídia não dá tanto destaque. Talvez pelo fato de não entrarem em salas de cinema ou por não serem considerados grandes produções e também porque o público não tem o costume de assistir aos curtas-metragens. Mesmo quando o elenco é composto por grandes e renomados atores, ainda sim, o espaço para divulgação é muito raro, o que é uma pena. As pessoas tem impressão que curtas-metragens servem como escada para novos diretores chegarem a produção de longas e conquistar espaço e nome no meio cinematográfico. O cinema brasileiro está crescendo mais a cada ano, quem sabe os curtas-metragens serão mais valorizados futuramente.
 
É possível ser um cineasta só de curta-metragem? Vemos que o curta é sempre um trampolim para fazer um longa...
Possível é, mas precisa arrumar uma forma de ganhar dinheiro produzindo apenas curtas-metragens e essa é a parte mais difícil já que ainda os curtas não tem espaço suficiente no mercado cinematográfico. Acredito também que os diretores querem realizar grandes produções. Produzir um longa deve ser o desafio maior para os diretores. Se eu fosse diretora com certeza iria produzir curtas, mas não nego que minha vontade maior seria assinar um longa.
 
O curta-metragem é marginalizado entre os próprios cineastas?
Não acredito nisso. Grandes cineastas já realizaram curtas-metragens maravilhosos, receberam prêmios e tiveram seus nomes mais valorizados com eles... Já assisti muitos curtas de deixar muitos longas com vergonha, rsrs... Seria hipocrisia marginalizar um filme só porque ele é considerado um curta-metragem.
 
Pensa em dirigir um curta futuramente?
Olha, não sou diretora, mas tenho uma noção do que poderia ser ou não bom para uma cena, inclusive já pensei em me dedicar à direção, que aliás deve ser um trabalho fenomenal. Talvez um dia eu ainda assine um curta-metragem como diretora. Ainda não está nos meus planos, acho que isso requer estudo. Penso muito em fazer um curso ou uma faculdade de cinema para ampliar meu conhecimento.  

Nenhum comentário: