quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Hora do Curta

Programação que elaborei no Sesc Santo André. Cartaz foi feito pelo Samuel Casal.

O projeto ‘Hora do Curta’ tinha como escopo, trazer ao público novas linguagens contemporâneas da Internet e cinema. Os filmes eram exibidos na Sala da Internet Livre, sem interferir na programação da Sala: o espaço da sala tornava-se de múltiplo uso e as atividades da sala prosseguiam ao mesmo tempo em que havia projeção de cinema. Deste modo criava-se uma atmosfera cultural abrangente.

Em 18 meses de projeto, foram exibidos 132 filmes de animação, documentários, ficção e trabalhos conceituais ou experimentais.

Pelo projeto passaram:

- Festival de Vídeo de São Carlos
- Academia Internacional de Cinema de São Paulo
- FLUXUS - Festival Internacional de Cinema na Internet
- Clássicos do Porta Curtas
- Cactos Intactos (Guerrilha Cultural do Rio de Janeiro)
- Cinema de Fernando Sabino e David Neves

A escolha por este projeto não se ateve apenas ao conteúdo dos curtas, mas pelos méritos de seus roteiros, os quais têm em suas produções um histórico abrangente, que inclui estudo de temas como estilo, desenvolvimento de personagens, manobras ecléticas de roteiro e literatura, o que permite um resultado tão avançado quanto o de mega-produções.
Os curtas contêm a essencialidade de relatar uma história com detalhes, indiferente do seu tempo restrito. Todos os trabalhos trazem conteúdos com estilos e estruturas narrativas que são normalmente usadas no melhor do mercado cinematográfico.Nossa finalidade é a de difundir a cultura. Desta maneira, a formação do público que participava das atividades e migravam para outros espaços da unidade, como teatro, shows, exposições entre outros, era o resultado do investimento cultural que vem em virtude deste projeto.

Os participantes constroem um repertório amplo e adquirem uma visão mais critica dos filmes e, principalmente, da cultura de um modo geral.O projeto ‘Hora do Curta’ foi uma iniciativa para valorizar o curta brasileiro, reafirmando o gênero como expressão cultural, técnica e estética.

Nenhum comentário: