quinta-feira, 25 de agosto de 2011

EU CURTO - Kassandra Speltri


TRIPULANTE

“Tripulante” me trouxe pra dentro de mim mesma, essa coisa de despedidas… 

Todos os dias nos despedimos de alguma coisa, importante ou não elas já são apenas fragmentos da memória. 

Hoje me despeço da minha cidade, da minha casa, amigos, família e a sensação é a essa… matei meu passado e todos os demônios que moravam lá. 

“Tudo que ele sabia fazer era me transformar em um número de um de seus contos de magia e maravilha”. 

Sim, lembranças viram números, fragmentos que povoam o vazio que hoje é minha casa, era minha casa e hoje são apenas imagens e sons que me esforço pra guardar na memória, hoje tudo vazio lá mas tudo intacto no pensamento como se pudesse retornar, mas é inútil retornar agora, impossível…aquele amor já não está mais lá daquele jeito, mas ainda existe e luta pra se transformar em alguma coisa que a lembrança do que ainda está por vir não permite a concretização dele. 

Mas como dizia Machado de Assis, são os “olhos do delírio” que nos permitem conjecturar na memória lembranças de um futuro onde supostamente temos poder de decisão sobre tudo e todos. 

“Um peixe alucinado que tenta tirar seu fôlego da carne do ar e não há ninguém ali pra escutar sua morte no meio das moitas tristes numa efusão de atrasos e asfalto”. 

Queria conseguir dividir ou mensurar a morte, queria poder fazer um filme das minhas lembranças pra nunca ter medo de esquecer nada… cada canto da memória… já que é inútil voltar atrás… 

Curta: Tripulante 
Direção: Dirnei Prates. 

Kassandra Speltri é atriz, dramaturga, diretora, artista plástica e colunista do blog ‘Os Curtos Filmes’.

Nenhum comentário: