sexta-feira, 25 de novembro de 2011

EU CURTO - Kassandra Speltri


Animação! “Aprender a aprender” de Josh Burton. 

Tenho certeza de que pra instituição tradicional de ensino não sou boa aluna, nunca fui… impaciente e muitas vezes preguiçosa, sem foco. Mas agora o foco é outro porque tenho certeza de que pra alguns professores eu fui exemplar, porque me identifico com a paixão por alguma coisa.

São os mestres que nos despertam e nos levam pra diante das incontáveis portas de mundos a serem desbravados, os mundos que se apresentam sempre que se aprende alguma coisa, e a gente fica entregue, abre os olhos, enxerga, desperta.

Há que se estar atento porque cruzamos mestres todos os dias e, se conseguirmos nos livrar de julgamentos e preconceitos nos daremos conta de que eles estão por toda parte, basta aprender a aprender e essa talvez seja a maior lição a que a humanidade deveria estar atenta, a aprender.

Com esforço e dedicação as pessoas se tornam “alguma coisa na vida”, porque a vida é instigante mesmo, porém não enxergamos isso em todas as pessoas, porque o bom aprendiz também tem magia e um dia se tornará um mestre, deveria ser assim, deveria ser instigante sempre, deveria ser devastador, é como estar caindo do penhasco e descobrir que se tem asas, e que com esforço e aperfeiçoamento a segurança aumenta e a sensação é a da liberdade, de salvação.

Sem paixão não existe ensinamento, a paixão é o primeiro passo para a descoberta do amor que vem com tempo pra maturidade. Sem paixão não se vive, não se ensina.

É vergonhosa a maneira como se trata os mestres neste país.

Muitos professores sem paixão, talvez a maioria. Triste realidade, porque todo potencial desperdiçado vira frustração e violência, porque existe energia, mas não existe foco, não existe caminho nem sinal de trilha, não existe orientação.

Não sei direito quanto ganha um professor em nosso país, só sei que, como filha de uma nunca tive regalias e passei muito longe de ter uma vida de luxo ou uma condição digna de filha de mestra, não por mim, mas por ela que dedicou sua vida a educar os filhos de alguém que muitas vezes nem conhecia e sempre o fez com muita paixão. Um grande exemplo que trago comigo.

Por que isso acontece? Para mim, dessa maneira, o sistema perde totalmente a credibilidade, porque eu acho que professores deveriam sugerir muito respeito, porque eles nos despertaram do sono da ignorância. São os mestres que nos inspiram a ser, cada vez mais, nós mesmos, porque ao aprender fazemos escolhas que nos levam a andar sozinhos e depois conduzir alguém ao mesmo caminho, talvez.

Não gosto de pensar sobre a maneira como o estado trata a educação, tenho vergonha, ao invés de despertar tapa os olhos das pessoas, distorce valores e reduz a importância dos mestres a nada, e esses muitas vezes perdem a paixão por não ter tempo ou forças pra trazer `a tona energia pra conduzir. Compreensível do ponto de vista do estado que com certeza tem algo muito contra o aperfeiçoamento da civilização, talvez adorem o espetáculo da ignorância ganhar peso e vida diante de seus olhos colocando cabresto na população que fica sem escolha porque não tem poder de decisão por não se achar apto ou não tem consciência de que o poder é nosso, do povo!

Lembrei de todos os meus mestres… em especial a cerâmica que aprendí com Alice Yamamura, que nos deixou ainda sem assoprar a bola de barro tranzendo toda a magia que ela conquistou durante a jornada da vida, Moacir Chaves que me trouxe sentido pra vida artística, passou pela minha vida e hoje sei exatamente porque sou atriz e onde quero chegar com isso… me deu asas! O assopro da magia!

Talvez nenhum deles tenha muito dinheiro nessa vida, como minha mãe, talvez seus salários não condigam com sua posição de honraria, eu de minha parte me dedico a ser uma aprendiz atenta porque penso que talvez seja a única recompensa por tanta dedicação.

Aprendamos todos a aprender!

Link do filme: http://www.youtube.com/watch?v=Pz4vQM_EmzI

Kassandra Speltri é atriz, dramaturga, diretora, artista plástica e colunista do blog ‘Os Curtos Filmes’.

Um comentário:

cantosdamemoria disse...

Isso é absolutamente verdadeiro!!