sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Nizo Neto

Nizo é ator, é ilusionista, comediante, radialista e escritor. Seu papel de maior destaque foi Seu Ptolomeu na ‘Escolinha do Professor Raimundo’. Hoje é um redatores do programa ‘Zorra Total’.


O que te faz aceitar participar de uma produção em curta-metragem?
O roteiro e o personagem.

Por que os curtas não tem espaço em críticas de jornais e atenção da mídia em geral?

Provavelmente porque os curtas, infelizmente, "não vendem". O que é uma pena.

Como deveria ser a exibição de curtas para atrair mais público?

Antigamente, até o início dos anos 80, era lei exibir um curta nacional antes de todo filme em cartaz. Mas era uma época em que os curtas não tinham a qualidade de hoje. ou seja, a maioria era de documentário e de produção precária. Mas acho que a solução seria essa.

É possível ser um cineasta só de curta-metragem? Vemos que o curta é sempre um trampolim para fazer um longa...
Acho que sim. O difícil, imagino, é se sustentar só com curtas. Com certeza é uma grande forma de aprendizado pra quem quer fazer longas.

O curta-metragem é marginalizado entre os próprios cineastas?
Imagino que não. Se for, acho uma grande babaquice.

Pensa em dirigir um curta futuramente?
Sinceramente não. Mas, sei lá, nessa carreira a gente tem sempre grandes surpresas. Eu vivia dizendo que não queria fazer humor e aqui estou eu, fazendo stand-up comedy e escrevendo e atuando no Zorra Total.

Qual é o seu próximo projeto?
Estou escrevendo um livro com o título provisório de ‘Almanaque do Humor Brasileiro’.

Nenhum comentário: