sexta-feira, 5 de abril de 2013

Erika Puga

Atriz, foi integrante dos grupos ‘Teatro da Vertigem’, ‘Cemitério de Automóveis’ e da Cia. Milionária de Teatro. No cinema, está no elenco de "Bruna Surfistinha", direção de Marcus Baldini, em 2011.
 
O que te faz aceitar participar de produções em curta-metragem?
Como sou atriz, sempre que tenho uma oportunidade de fazer cinema, eu aproveito. Como o mercado do cinema ainda é muito restrito, as oportunidades são raras. Participar de curtas, apesar de não ter a mesma visibilidade de um longa, também é um jeito de se aprender e exercitar o cinema, já que quase não existem cursos(bons) especializados em interpretação para cinema.
 
Por que os curtas não têm espaço em críticas de jornais e atenção da mídia em geral?
Porque as exibições de curtas são raras, mesmo com alguns festivais de curtas na cidade. São pouco divulgados e o público em geral não tem conhecimento. Os curtas só são vistos por quem faz e por quem trabalha no ramo.
 
Na sua opinião, como deveria ser a exibição dos curtas para atingir mais público?
Acho que deveriam criar sessões de curtas, com 2 horas aproximadamente, nos cinemas de toda cidade. Onde fossem exibidos vários curtas que poderiam ser ou de um mesmo diretor, ou de uma mesma produtora, ou curtas premiados, ou curtas com um tema em comum. É uma idéia.
 
É possível ser um cineasta só de curta-metragem? Vemos que o curta é sempre um trampolim para fazer um longa...
Se houvesse uma cultura de exibição de curtas, acho que poderia existir cineasta só de curtas. Mas do jeito que os curtas são exibidos e vistos hoje em dia, é uma perda de tempo ser cineasta só de curtas. O curta hoje é um portfólio para o cineasta um dia fazer seu longa.
 
O curta-metragem é marginalizado entre os próprios cineastas?
Eu acho que não é marginalizado, é até incentivado e apoiado, mas o apoio tem que ser mais logístico e menos ideológico.
 
Pensa em dirigir um curta futuramente?
Eu como atriz acho mais fácil montar uma peça de teatro que eu conheço mais, apesar da dificuldade que é levar público para o teatro também (rs) . Posso até um dia escrever um roteiro de curta, tenho algumas idéias, mas dirigir cinema é complexo demais pra mim por enquanto.

Nenhum comentário: