terça-feira, 17 de abril de 2012

Chris Couto

Chris é atriz e apresentadora. Foi VJ da MTV, na televisão participou de ‘Som & Fúria’, ‘Malhação’ e ‘A Grande Família’. No cinema fez ‘Salve Geral’, ‘Tainá 2’, ‘O Invasor’, entre outros.



Você já atuou em curtas como ‘Para Ser Feliz para Sempre’, ‘Almoço Executivo’, entre outros. O que te faz aceitar participar de produções em curta-metragem?
Nesses dois casos específicos, fui convidada porque eram amigas. Na verdade a Marina Person é minha comadre. Naquele momento, eu estava grávida da Maria. Almoço Executivo é um grande argumento feito por amigos. Adoro curtas. Gosto da idéia de falar bastante em pouco tempo, de falar pouco e dizer o que deve ser dito naquele momento. Gosto mesmo do formato. Acho mais divertido apesar de ser ingrato, por ficar mais restrito em exibições. Curtas hoje em dia só se vê em Mostras e Festivais.

Por que os curtas não têm espaço em críticas de jornais e atenção da mídia em geral?
Porque eles são uns idiotas? Ou porque o mundo não tem mais espaço prá esse tipo de ingenuidade?

Na sua opinião, como deveria ser a exibição dos curtas para atingir mais público?
Hoje acredito mais em movimento pessoal, uma organização de turmas com os mesmos objetivos, mostras em bairros, sei lá. Ou partir geral pra internet.. que eu acho que é o que tem rolado bastante. é só procurar na internet que você acha muitos filmes e muitas idéias. Parece que está tudo aqui na rede.

É possível ser um cineasta só de curta-metragem? Vemos que o curta é sempre um trampolim para fazer um longa...
Acredito nas idéias e na vontade das pessoas. Se o desejo de alguém for contar uma história maior, perfeito. Mas se ela quiser contar pequenas histórias, durante o tempo que achar necessário, tudo certo. Não tem regra, como diria uma grande amiga "é livre!"

O curta-metragem é marginalizado entre os próprios cineastas?
Melhor você perguntar pra um cineasta. Eu sou atriz, adoro minha profissão, se me derem uma personagem boa, independentemente do tamanho, vou fazer. Sem problemas.

Pensa em dirigir um curta futuramente?

Vou pensar.

Nenhum comentário: