terça-feira, 5 de março de 2013

Joana Limaverde


Atriz. Formada em cinema na Universidade Gama Filho, Joana atuou na telenovela ‘Tocaia Grande’, na extinta TV Manchete e ‘Uga Uga’ na TV Globo. Estreou como diretora no curta Tempo Real. Atualmente investe na carreira de apresentadora, onde apresenta o programa Show de Bebê, no canal por assinatura Bem Simples. 

O que te faz aceitar participar de produções em curta-metragem? 
Sou formada desde 2003 tecnóloga em cinema pelo curso  coordenado pelo diretor Ruy Guerra, na Faculdade Gama Filho,  RJ. Mesmo antes da faculdade já fazia cursos de roteiro e interpretação para cinema que é totalmente diferente do teatro e da tv. Acho o curta bacana para o realizador que tem ali o espaço de experimentar, inovar, e para o espectador que tem a oportunidade de assistir filmes com idéias diferentes das que rolam normalmente no mercado. O importante é ter uma boa história para contra, em 1 ou 10 minutos…. 

Por que os curtas não têm espaço em críticas de jornais e atenção da mídia em geral? 
Porque não temos o hábito de assistir a curtas, as mídias em cinema, tv, dvd também não aceitaram bem o produto. Acredito que a internet seja agora a grande plataforma para os curtas.

Na sua opinião, como deveria ser a exibição dos curtas para atingir mais público? 
Realmente acho a internet o melhor espaço hoje para os curtas. Mas se aquela lei fosse colocada em prática e antes de cada sessão de cinema tivéssemos uma pequena mostra de curtas seria maravilhoso para assitirmos ao filme de curta-metragem como se deve, na tela de cinema. 

É possível ser um cineasta só de curta-metragem? Vemos que o curta é sempre um trampolim para fazer um longa... 
Acho que o longa  é um produto mais comercial. Mas o curta é um excelente meio de se contar  histórias. Se o cineasta em questão tiver como apresentar seu trabalho para o público não vejo porque não. 

O curta-metragem é marginalizado entre os próprios cineastas? 
Não vejo dessa forma. Acho somente que ainda não temos um meio de comercializar os curtas como são comercializados os longas. Então eles ficam restritos ao âmbito de festivais. Mas entre os cineastas é um ótimo meio de se experimentar linguagens, formatos, argumentos… 

Pensa em dirigir um curta futuramente? 
Já dirigi um curta do futuro rsrs. ‘TEMPO REAL’ , uma ficção científica(está no youtube). Foi meu trabalho de final de curso de cinema. Dirigi, roteirizei, produzi e editei junto com meus colegas de curso: Mino Barros Reis, Daniel Talento, Simone Soares, Mário Meirelles, Ricardo Rama entre outros. Argumento de Fernando Vieira. Teve apoio do Tempo Gláuber. Foi uma das experiências mais enriquecedoras da minha carreira passar por todas sa fases de produção de um filme. Hoje além do meu trabalho como atriz e apresentadora, dirijo um programa para televisão sobre ecologia que estreará em breve numa emissora local do Ceará. Mas adoraria trabalhar mais com cinema e estou sempre disposta a participar de um projeto com o qual eu me identifique.

Nenhum comentário: