quinta-feira, 10 de abril de 2014

Guilherme Pereira

 
Cineasta. Entre os seus trabalhos de maior destaque estão cos curtas-metragens ‘Além da cura’; ‘Em outros olhos’ e ‘Camile’.
 
O que te faz aceitar participar de produções em curta-metragem?
O curta funciona como uma porta de entrada para a realização de longas-metragens. Como ainda sou novo e nenhum produtor confia tanta grana em mim, o caminho mais fácil para eu mostrar minha capacidade é através de um curta. Fora isso, o fato de que estou cursando faculdade de cinema contribuí diretamente para minhas produções, tendo em vista que a maioria dos trabalhos de conclusão de trimestre são produções em curta-metragem.
 
Por que os curtas não têm espaço em críticas de jornais e atenção da mídia em geral?
Creio eu porque eles são praticamente impossíveis de serem vistos. Pra você assistir a um curta, você tem que procurá-lo, ele não vai estar passando na TV pra você assistir, ele não vai estar passando no cinema próximo de sua casa, ele não vai estar disponível para locação na locadora da esquina. Como você espera que um jornal reserve um espaço para falar de um curta sendo que ele não é acessível para o grande público?
 
Na sua opinião, como deveria ser a exibição dos curtas para atingir mais público?
Acredito que deveria existir alguma lei em que seja obrigatório a exibição de um curta-metragem nas salas de cinema antes do longa. E  esse antes é exatamente antes do filme e depois dos comerciais e trailers.
 
É possível ser um cineasta só de curta-metragem? Vemos que o curta é sempre um trampolim para fazer um longa...
Não é possível ser um cineasta só de curtas. Curtas só dão despesas e raramente geram lucros. Você pode ser contratado para dirigir um longa porque mostrou competência em seu curta, mas é raro você gerar lucro somente com curtas.
 
O curta-metragem é marginalizado entre os próprios cineastas?
Nem um pouco. Todo grande cineasta já fez um curta, e grande parte deles ainda fazem. O curta é uma maneira de você experimentar novas técnicas de narrativa e estilo, para ver se funciona.
 
Pensa em dirigir um curta futuramente?
Não só penso, mas como vou. Já estou na fase de pré-produção do meu mais novo projeto.

Nenhum comentário: