segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Leonardo Bricio

 
Ator. Atuou no filme ‘Uma Escola Atrapalhada’, que contou com a participação do quarteto Os Trapalhões.
 
O que te faz aceitar participar de produções em curta-metragem?
Eu não sei se sou a pessoa mais indicada para falar sobre curtas, eu sinceramente só fiz um no começo da minha carreira, não por opção, mas é que fui chamado poucas vezes. Não costumo assisti-los, pois acho que deveria existir uma forma, não como acontecia antigamente, onde passava um antes de um filme, também não acho que esta é maneira correta, obrigando, impondo, pois se uma pessoa sai de casa para ver um longa, ela nem sempre quer assistir um curta antes. Teriam que pensar uma maneira para ter mais visibilidade aos curtas.
 
Na sua opinião, como deveria ser a exibição dos curtas para atingir mais público?
Eu adoro cinema, mas quando saio para ver um filme, parto para um longa, acho que a duração de um curta faz com que as pessoas não saiam de casa para se entreter por 20 minutos, normalmente elas buscam um entretenimento mais duradouro. Talvez uma maneira seria, inserir curtas de qualidade na TV, ou em mostras que pudéssemos ver mais de um.
 
É possível ser um cineasta só de curta-metragem? Vemos que o curta é sempre um trampolim para fazer um longa...
Um cineasta pode começar em curtas e acabar em longas, mas também pode seguir para outros caminhos, como a TV, o caminho de cada um é de próprio, difícil prever.
 
Pensa em dirigir um curta futuramente?
Eu já tive vontade de dirigir um curta sim, mas ainda não veio uma ideia que me movesse para tal, como sou ligado em outras coisas como teatro e TV, eles acabam direcionando meu foco.

Nenhum comentário: