terça-feira, 5 de junho de 2012

João Federici

João é produtor executivo e um dos organizadores do Festival Mix Brasil.

Qual é a importância histórica que o curta-metragem tem no cinema brasileiro?
O curta-metragem tem grande importância histórica não só para o cinema brasileiro como para o mundial, desde as experimentações de Thomas Edison com o Kinestocopio e os irmãos Lumìere já que na época não se produzia tiras de negativo fotográfico suficientemente longa. Já no Brasil o formato veio a ser difundido e se expandiu a partir dos anos 70 , dando assim maior liberdade para novos diretores, jovens cineastas e roteiristas pesquisarem e executar um projeto com baixo custo.

Por que os curtas não têm espaço em críticas de jornais e atenção da mídia em geral?
Acredito que isso seja um tendência da ultima década, pois em outros anos você conseguia ir ao cinema e antes de cada longa era exibido um curta e esse sempre recebia ao menos alguma menção critica na imprensa escrita. Já o Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo veio e esta ai a duas décadas trazendo o que há de melhor no formato nacional e internacional. Através dele abriu-se uma maravilhosa janela para o curta nacional e ainda incentivando vários e antigos diretores a produzirem no formato.

Na sua opinião, como deveria ser a exibição dos curtas para atingir mais público?
Gosto muito do Festival Internacional de curtas-metragens e sua atuação na cidade, mas acredito e sempre digo isso, que deveríamos ter uma lei nacional, estadual ou municipal orientando os exibidores de que antes de cada exibição de um longa teria que ser exibido um curta. Sinceramente acho que seria uma solução muito bem recebida no setor.

A exibição de curtas é extremamente significativa dentro do Festival Mix Brasil. Como observa a produção e qualidade destes filmes ao longo dos anos de história do festival?
No final de 2010 completamos a 18º edição do Festival Mix Brasil de Cinema da Diversidade com exibição de aproximadamente 100 curtas de mais de 27 países, alem dos longas-metragens. A cada ano percebemos, através das inscrições, o quanto cresceu em qualidade e quantidade os projetos de curtas-metragens nacionais. O grande premiado em nosso festival são os curtas que recebem alem do Premio do Publico na categoria de melhor curta, o Troféu Coelho de Ouro para o Melhor curta-metragem nacional, e o Troféu Coelho de Prata para Melhor Direção, Melhor Roteiro, Melhor Direção de Arte, Melhor Fotografia e Melhor Interpretação. Alem desses prêmios, há dois anos fechamos uma parceria com o Canal Brasil que oferece o Premio Canal Brasil de Incentivo ao Curta-Metragem no valor de R$ 15.000,00 onde o vencedor concorrera ao Grande Premio Canal Brasil de Curtas-Metragens no valor de R$ 50.000,00.

Quais os planos do Festival Mix Brasil para a vazão e difusão de filmes em curta-metragem nas próximas edições?
Todas as edições de nosso programa Mostra Competitiva Brasil são exibidos, em parte ou na integra,  em vários festivais nacionais e internacionais aos quais somos parceiros e também durante o ano posterior ao Festival exibimos, dentro de nossa Itinerância Mix Brasil, em vários capitais e cidades brasileiras.

Nenhum comentário: