quinta-feira, 15 de maio de 2014

Os Curtos Filmes no CurtaDoc

video
 
CurtaDoc: Trilhos da Vida 
 
Variadas experiências relacionadas ao transporte sobre trilhos na América Latina, mudanças sociais e memória são temas do episódio inédito Trilhos da Vida , que o SescTV leva ao ar no dia 13 de maio, às 21h, com a direção geral de Kátia Klock. O produtor cultural Rafael Spaca comenta os curtas que serão exibidos no SescTV: Bar da Estação (direção de Leo Ayres); Deseos sobre rieles (direção de Adriana Sosa e Gustavo Vergara) e Filhos do Trem (direção de Fernando Benichio, Marcelo Fernando Domingues, Reinaldo Silva e Leonardo Rodrigues).
 
As múltiplas experiências de vida relacionadas ao transporte sobre trilhos na América Latina, mudanças sociais e memória configuram a matéria-prima comum a todos os curtas-documentários que são apresentados no episódio inédito Trilhos da Vida .
 
O produtor cultural e diretor do Blog Os curtos Filmes Rafael Spaca abre o programa, comentando sobre a ausência de memória no Brasil a respeito do impacto do uso do trem como meio de transporte e de circulação de carga. Para Spaca, o trem se apresenta como um meio de transporte marginalizado no Brasil. Esses documentários reunidos no programa “nos permitem refletir sobre a importância que os trens tiveram no Brasil” – argumenta Spaca.
 
Um ponto a ser considerado nos documentários retratados no programa é o fato de que cada um dos curtas-metragens aborda, de diversas formas, o longo processo de desestruturação e abandono que a rede ferroviária de países como o Brasil e Argentina têm sofrido atualmente.
 
O primeiro filme a ser exibido é Bar da Estação (2009), de Leo Ayres, que retrata o cotidiano monótono de um dono de bar próximo à estação de Ribeirão Vermelho, em Minas Gerais, desativada em 1996. O documentário retrata a monotonia do ambiente, fruto da desativação dos trens do entorno.
 
Spaca comenta sobre a sensação de nostalgia do proprietário e frequentadores do bar, reforçada pela fotografia em preto e branco e cenas contemplativas.
 
O segundo documentário apresentado é o curta-metragem argentino Deseos sobre rieles (2010), de Adriana Sosa e Gustavo Vergara, produção que traz depoimentos de especialistas e imagens de arquivo sobre o processo de desestruturação das ferrovias na Argentina, principalmente nos povoados rurais.
 
O antropólogo argentino Lindon Colombo comenta que a data de “10 de março de 1993 é considerada uma data crucial no fechamento da maioria das linhas de trem na Argentina”. Todos os depoimentos reforçam a ideia de pauperização dos povoados que viviam ao redor das estações.
 
Colombo comenta que cerca de trezentos povoados na Província de Buenos Aires estão em vias de extinção. O documentário retrata a tentativa de reativar o transporte ferroviário, realizada pela população local. O antropólogo reforça a ideia de que é necessário o transporte adquirir força econômica para reavivar o potencial das comunidades rurais.
 
O terceiro filme é Filhos do Trem (2005), de Fernando Benichio, Marcelo Fernando Domingues, Reinaldo Silva e Leonardo Rodrigues, de São Paulo. Resultado das Oficinas Kinoforum, o documentário reflete sobre o cotidiano do comércio ambulante dos trens de subúrbio, na região de Perus, área metropolitana de São Paulo. O filme denuncia o cotidiano da exploração do trabalho infantil realizado nos trens suburbanos. Para Spaca, o filme cumpre com sua intenção de denunciar a exploração do trabalho realizado por crianças nas periferias brasileiras.
 
Reflexões proporcionadas pelos diferentes pontos de vista e diversidade da produção latino-americana podem ser conferidas na Série CurtaDoc que o SescTV leva ao ar. Assista o programa e acesse o site: curtadoc.tv
 
CurtaDoc
Trilhos da Vida
Dia 13/05, às 21h
Reapresentações: Dias 15/05, às 9h; 17/5, às 18h; 18/05, às 2h e às 23h e 19/05 às 7h.
Classificação Indicativa: Livre

Nenhum comentário: