sexta-feira, 2 de março de 2012

Tatiana Lohmann

Tatiana formou-se em cinema pela FAAP – Fundação Armando Alvares Penteado. Passando por sonoplastia e produção, especializou-se em montagem. Hoje é fotógrafa, montadora e diretora, acumulando também a função de roteirista em seus projetos pessoais. Mistura em seu currículo documentários, videoclipes, videoarte e programas de TV (MTV e TV Cultura), tanto como freelancer como à frente da própria produtora, a Miração Filmes.


O que te faz aceitar participar de uma produção em curta-metragem?
Essa pergunta parece encerrar dentro ela um subtexto... afinal, porque eu não aceitaria participar de uma produção (independente da duração), já que esse é o meu modo de expressão, o cinema? O que me faz aceitar um convite, ou começar um filme, é a qualidade do projeto.

Por que os curtas não tem espaço em críticas de jornais e atenção da mídia em
geral?
Principalmente porque o curta não está inserido no circuito comercial. Filmes de longa-metragem com menos apelo comercial ou aqueles que não estão ligados a um sistema de distribuição forte também sofrem esta mesma situação.

Na sua opinião, como deveria ser a exibição dos curtas para atingir mais público?
Como há muito tempo não faço um curta não tenho uma resposta pronta pra te dar. Mas estive concorrendo na mostra competitiva do Festival do Rio 2010 (com um longa documental, Solidão & Fé) e gostei de assistir às sessões da Première Brasil, que exibiam sempre um curta antes do longa, como era antigamente no circuito de cinemas.

É possível ser um cineasta só de curta-metragem? Vemos que o curta é sempre um trampolim para fazer um longa...
Provavelmente um cineasta só de curtas terá dificuldade de alcançar visibilidade suficiente pra conseguir apoio financeiro pros seus projetos.

O curta-metragem é marginalizado entre os próprios cineastas?
Não creio.

Pensa em dirigir um curta futuramente?
Penso. Quero fazer longas de ficção, mas experimentei pouco esse gênero. Embora não ache que o curta seja apenas “trampolim para o longa” creio que ele pode cumprir esse papel de ser um caminho para o aperfeiçoamento e a experimentação.

Nenhum comentário: