quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Day Mesquita


A atriz participou recentemente da novella ‘Cheias de Charme’.
 
O que te faz aceitar participar de trabalhos em curta-metragem?
Sempre que estou num trabalho me envolvo muito. Visto a camisa para dar o meu melhor. Então, tenho que ler o roteiro e me identificar. Sentir que vou contribuir ao passar aquela mensagem. Se for algo que não acredito, prefiro não fazer. Não tive a oportunidade de fazer muitos curtas, mas sempre que ouço um cineasta falar do seu trabalho, sinto um enorme carinho e cuidado que eles tem com seu projeto, então, se estou junto, tenho que sentir o mesmo.
 
Por que os curtas não têm espaço em críticas de jornais e atenção da mídia em geral?
Infelizmente a maioria das pessoas não tem o hábito de assistir curtas e a mídia dá espaço aquilo que vende. A atenção da mídia vai ser resultado de um trabalho de inserção dos curtas para o grande público. Há alguns anos o cinema brasileiro não tinha o espaço que tem hoje e isso foi conquistado através dos longas. Acho que com um bom trabalho de divulgação  os curtas também terão seu merecido reconhecimento. 
 
Na sua opinião, como deveria ser a exibição dos curtas para atingir mais público?
A internet é um excelente meio de divulgação, mas acaba atraindo mais aqueles que já estão habituados e gostam da linguagem. Acho que os curtas deveriam ser inseridos antes de um longa, nos cinemas; e a televisão também deveria abrir espaço.  
 
É possível ser um cineasta só de curta-metragem? Vemos que o curta é sempre um trampolim para fazer um longa...
Acho que é possível sim. Mas acredito que os curtas também podem ser o início do caminho para se fazer um longa. Muitos diretores começam suas carreiras dirigindo curtas, ganham experiência, para depois dirigirem seus longas.  A produção, o tempo e o investimento são menores, o que dá uma liberdade maior para "experimentar". 
 
O curta-metragem é marginalizado entre os próprios cineastas?
Como cineasta não posso responder, mas como atriz, nunca ouvi esse tipo de comentário.
 
Pensa em dirigir um curta futuramente?
Acho que dirigir não. Ainda não tive vontade e acho que não terei essa ousadia sem estudar e entender do assunto. Mas se eu tivesse uma boa idéia para um curta faria uma parceria com alguém. 

Nenhum comentário: