terça-feira, 16 de outubro de 2012

Eliana Ravanhani


Atriz, particpou de diversas montagens teatrais, entre elas "Sex and the Sampa - A Paródia".
 
O que te faz aceitar participar de produções em curta-metragem?
O enredo é o principal motivo que me faz escolher em qual curta participar.
 
Por que os curtas não têm espaço em críticas de jornais e atenção da mídia em geral?
Acredito que, atualmente, a exibição de curtas metragens cresceu bastante no Brasil. Acho que se, houvesse maior espaço da mídia, e maior investimento por parte de patrocinadores, os curtas estariam em evidência, já que tem surgido no mercado curtas incríveis com ótimos roteiros e direção.
 
Na sua opinião, como deveria ser a exibição dos curtas para atingir mais público?
Para mim, algumas emissoras de TV mais comerciais, deveriam fazer como outras, que costumam exibir esses curtas.
 
É possível ser um cineasta só de curta-metragem? Vemos que o curta é sempre um trampolim para fazer um longa...
Na minha opinião, não. Recentemente fiz um curta com o cineasta Marco Della Costa, da Vega Filmes ("Motivo Fútil e Torpe") e o próximo projeto dele é fazer um longa. Então acredito que quem dirige um curta, pode dirigir um longa também.
 
O curta-metragem é marginalizado entre os próprios cineastas?
Fica difícil eu responder isso prá vc, porque todos os cineastas com os quais trabalhei, nunca mencionaram nada sobre isso.
 
Pensa em dirigir um curta futuramente?
Não. Eu prefiro trabalhar somente como atriz. O diretor tem que ter uma noção geral de tudo, além de lidar com o ego de cada ator. Sinceramente, não me sinto apta prá isso.

Nenhum comentário: