sábado, 17 de agosto de 2013

Andressa Furletti

Atriz, graduada em Cinema pela Universidade Gama Filho. Em 2007, muda-se para Nova York, onde fixa residência e faz conservatório em Artes Cênicas na Stella Adler Studio of Acting. Foca sua carreira em Teatro Físico, Performance Art e Vídeos Experimentais. É diretora artística e uma das fundadoras, ao lado do Group.BR.
 
O que te faz aceitar participar de produções em curta-metragem?
Geralmente um roteiro interessante, mas pode ser a personagem ou uma equipe que eu confie. 
 
Por que os curtas não têm espaço em críticas de jornais e atenção da mídia em geral?
Os curtas tem valor artístico, mas tem pouco valor comercial. Está na mídia o que vende, o que as pessoas querem ver. O dia que os curtas tiverem um público razoável, certamente terão espaço maior na mídia e consequentemente críticas.
 
Na sua opinião, como deveria ser a exibição dos curtas para atingir mais público?
Alguns cinemas exibiam curtas antes do longa, alguns poucos cinemas ainda fazem isso. Se isso acontecesse em todas as salas de cinema os curtas certamente ganhariam força. Uma outra idéia seria colocar pelo menos um curta nos DVDs de filmes de longa-metragem. Mas claro, a maneira mais fácil, rápida e barata de atingir mais público é a internet, seja por redes sociais ou sites como Youtube!, Vimeo ou o Porta Curtas que tem hoje mais de 900 curtas brasileiros para assistir online.
 
É possível ser um cineasta só de curta-metragem? Vemos que o curta é sempre um trampolim para fazer um longa...
Eu acredito que seja bem difícil. Não artisticamente, mas economicamente. Mas ser cineasta só de longas também é difícil. Muitos diretores dirigem comerciais e TV, produzem outros filmes, são roteiristas, diretores de fotografia, etc. Entendo que algumas pessoas tenham desejo de fazer somente curtas, mas o longa é um caminho natural. 
 
O curta-metragem é marginalizado entre os próprios cineastas?
Não. Melhor ter um curta bom que um longa ruim. A grande maioria dos cineastas já dirigiu pelo menos um curta e se você dirigiu um curta você sabe o quanto é difícil. É ilusão achar que só porque o filme tem curta duração ele é fácil de fazer e quem trabalha na área sabe disso. O que existe é a expectativa de que um cineasta que tenha feito bons curtas fará um longa. Mas é uma expectativa positiva.
 
Pensa em dirigir um curta futuramente?
Finalizei um curta que filmei recentemente, "Hoje é Dia de Jantar" e me dedicando à outros projetos de teatro.

Nenhum comentário: