sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Dominique Brand

Atriz. Atuou no espetáculo ‘A Flor do Meu Bem Querer’, de Juca de Oliveira. Começou a estudar teatro como uma forma de terapia aos 16 anos. 
 
O que te faz aceitar participar de produções em curta-metragem? 
Então eu nunca participei de nenhum curta, o mais próximo foi um clipe que gravei ha 10 anos, achei muito legal.
 
Por que os curtas não têm espaço em críticas de jornais e atenção da mídia em geral? 
É uma boa pergunta... talvez seja porque não exista um patrocínio que banque a divulgação, mas acho que alguém mais inteirado do assunto ou com mais experiência no meio possa falar melhor e mostrar os reais motivos.
 
Na sua opinião, como deveria ser a exibição dos curtas para atingir mais público? 
Talvez sua exibição antes de um longa no cinema ou em DVD.  
 
É possível ser um cineasta só de curta-metragem? Vemos que o curta é sempre um trampolim para fazer um longa...
Eu não sei responder, pois não vivencio este caso, mas creio que seja difícil viver de curta-metragem se ele não é tão divulgado.
 
O curta-metragem é marginalizado entre os próprios cineastas?
Eu não participo deste meio, infelizmente não posso dar opinião.
 
Pensa em dirigir um curta futuramente?
Não, pois não sou diretora, nem saberia como começar. rsrsrsr
 

Nenhum comentário: