quarta-feira, 29 de abril de 2015

Carolina Mânica


Atriz. Atuou em ‘Rinha’; ‘Certas Escolhas’; ‘Malu de Bicicleta’; entre outros.

O que te faz aceitar participar de produções em curta-metragem?
Um bom roteiro e uma boa equipe.

Conte sobre a sua experiência em trabalhar em produções em curta-metragem.
É sempre muito bom!!! Acredito que qualquer trabalho tem que ser levado a sério na hora de fazer então o empenho é o mesmo. As equipes dos curtas são sempre muito prazerosas de trabalhar porque em geral são pessoas que fazem tudo com muita vontade e frescor e isso me estimula muito como atriz.

Por que os curtas não têm espaço em críticas de jornais e atenção da mídia em geral?
É uma mídia tão importante que não deveria ser tratada como uma extensão de algo mas como um gênero mesmo, assim como ele é. Acho que falta cultura, mudar a forma como é visto, pra haver mais espaço na mídia.

Na sua opinião, como deveria ser a exibição dos curtas para atingir mais público?
Deveria ir além das mostras, sessões de curta regulares seria uma boa forma de incentivar.

O curta-metragem para um profissional (seja ele da atuação, direção ou produção) é o grande campo de liberdade para experimentação?
As pessoas em geral tem mais coragem de arriscar no curta porque a produção é menor e há menos dinheiro em jogo. Acredito que seja um espaço de liberdade de experimentação, mas que deveria ser levado um pouco mais a sério muitas vezes para ser mais respeitado.

O curta-metragem é um trampolim para fazer um longa?
Pode ser um trampolim, mas também pode ser um objetivo.

Qual é a receita para vencer no audiovisual brasileiro?
Acho que se eu soubesse essa receita estaria milionária. Sempre penso que você acreditar naquilo que faz e colocar amor e gratidão de alguma forma você vai "dar certo".

Pensa em dirigir um curta futuramente?
Penso sim. Tenho alguns projetos de curtas com um artista plástico e cineasta, espero poder mostrá-los em breve! 

Nenhum comentário: