sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Fioravante Almeida


Ator. Atua no monólogo ‘Muro de Arrimo’, espetáculo que se passa no dia da derrota do Brasil para a Alemanha na Copa de 2014.

O que te faz aceitar participar de produções em curta-metragem?
Principalmente uma boa ideia! Acho curta super legal, porque se pode experimentar mais. O Náufrago que foi um curta que eu fiz foi grande experiência e acabei fazendo dele um grande laboratório. http://vimeo.com/7502431

Conte sobre a sua experiência em trabalhar em produções em curta-metragem.
Não fiz muitos curtas, quatro ou cinco talvez! Nunca ganhei dinheiro, mais todas as vezes me senti muito vivo e fazendo aquilo que amava!

Por que os curtas não têm espaço em críticas de jornais e atenção da mídia em geral?
Então eu acho isso um preconceito muito bobo! Antigamente era obrigado a passar curtas antes de exibição de longas no cinema. Acho que a classe tinha que voltar a lutar por isso. Principalmente ágora que todas as TVs pagas estão tendo de ter programas e filmes brasileiros em sua grade de programação. Tínhamos que promover um grande movimento. E pode acreditar que o momento é muito propício.

Na sua opinião, como deveria ser a exibição dos curtas para atingir mais público?
Leis severas que obrigassem a serem exibidos.

O curta-metragem para um profissional (seja ele da atuação, direção ou produção) é o grande campo de liberdade para experimentação?
Sim! Só lembrarmos quantos diretores que estão ai e sentiram o gosto pelo cinema começando com o curta... Descobrira-se e foram descobertos. Acho o grande portal para todos profissionais.

O curta-metragem é um trampolim para fazer um longa?
Acredito ser sim um grande trampolim para arte visual geral.

Qual é a receita para vencer no audiovisual brasileiro?
Isso eu gostaria de aprender,,, Mas acredito que a receita pra se vencer em qualquer profissão seja levar a serio, com amor e carinho o que se esta trabalhando.

Pensa em dirigir um curta futuramente?
Nunca pensei em dirigir somente atuar! Mas como disse acima se a ideia na cabeça for boa, estarei dentro.

Nenhum comentário: