sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Mauro Pucca


Ator e produtor. Produziu os espetáculos teatrais “a Bela e a Fera” e “A Bela Adormecida”.  

O que te faz aceitar participar de produções em curta-metragem?
Primeiramente é a direção. Acredito que na profissão de ator estamos em constante aprendizado, portanto a direção do curta-metragem é muito importante. Segundo é o elenco. Curtas-metragens são divertidos de fazer e os papéis sempre muito dinâmicos que fazem nos aprimorar cada vez mais.

Conte sobre a sua experiência em trabalhar em produções em curta-metragem.
Trabalhei em poucos como ator e em um como assistente de câmera. Como artista e produtor, participar de produções é sempre pelo aprendizado. Gostei muito e tenho projeto para outros.

Por que os curtas não têm espaço em críticas de jornais e atenção da mídia em geral?
Para ser sincero eu não sei. Assisto sempre muitos curtas no Youtube e como espectador os que mais gosto são de animações. A originalidade deles é algo que me atrai.

Na sua opinião, como deveria ser a exibição dos curtas para atingir mais público?
Me chama a atenção a criatividade que a Pixar teve ao colocar curtas antes ou depois dos filmes nas salas de cinema. Pequenas comédias que já vão criando um “clima” para o filme que virá a seguir ou uma história secundária àquela que acabamos de assistir, portanto, acredito que para crescer as produções de curtas-metragens, as produções devem se basear no longa-metragem que está naquela sala.

O curta-metragem para um profissional (seja ele da atuação, direção ou produção) é o grande campo de liberdade para experimentação?
Claro, assim como em qualquer forma de arte. Experimentais é o que geralmente mostram o futuro do sucesso.

O curta-metragem é um trampolim para fazer um longa?
Absolutamente sim. Como disse, na minha visão, os curtas são onde nós aprendemos. Por isso o interesse de sempre trabalhar com pessoas novas.

Qual é a receita para vencer no audiovisual brasileiro?
A cultura em geral está sempre se comercializando. Hoje, no Brasil, estamos no auge da criação de comédias. Mas acho que falta filmes infantis e animações!

Pensa em dirigir um curta futuramente?
Sim. Mas acho que até isso acontecer, vai demorar um pouco. Projeto é o que não falta...

Nenhum comentário: