sábado, 24 de janeiro de 2015

Helô Pinheiro


A eterna Garota de Ipanema atuou no filme ‘O Dia do Gato’, de 1987, dirigido por Davi Cardoso.

Sua carreira é marcada, principalmente, na apresentação de programas. Foi assim com ‘Ela’, na TV Bandeirantes, na década de 80, ‘Show da Tarde’, no SBT, ‘The girl from Ipanema’ no canal 42 Miami, ‘Helô Pinheiro’ na Rede Mulher e’ Rio Mulher’ na CNT Rio. Podemos dizer que a sua essência artistica éa televisão?
Minha carreira pode ter sido marcada pela TV porque sempre foi o meu desejo e onde eu me sinto bem trabalhando Como você sabe, fiz diversos programas de variedades que é a minha praia A minha essência artística e realmente a TV. Paixão do coração. 

Você fez participação na telenovela “Aquele Beijo”, de Miguel Falabella. Como foi a experiência?
Trabalhei em outras novelas como “Cara Cara” na Band ,”Água Viva” e “Coração Alado” na Globo e “Meus filhos Minha vida” no SBT e agora fiz uma participação em “Aquele Beijo” que a trilha sonora era Garota de Ipanema

Nunca pensou em se consolidar como atriz?
Na realidade estava no caminho, mas a doença do meu filho me fez abandonar a ideia uma vez que na época eu precisei me dedicar a ele e tive que optar. Doeu mas não o deixei sentir dor como mãe, me coloquei no mundo, tenho o amor e a responsabilidade com os filhos

Já tivemos experiências com outros profissionais que foram modelo e se estabeleceram na TV e no cinema, como Vera Fisher, entre outras. Quais os benefícios que uma modelo pode levar para seu trabalho na TV ou no cinema?
A vida de modelo não e fácil, na realidade é um aprendizado a se libertar de certas rédeas a que somos submetidos quando jovens, mas que nos da a satisfação de poder ter o seu ganho fazendo o que se gosta. Os benefícios e a disciplina e a forma de ser mais descolada e ter a postura estudada.

O filme que conta na sua filmografia é ‘O Dia do Gato’, de 1987, dirigido por Davi Cardoso. Quais as suas principais lembranças dessa produção?
Lembro da ansiedade em participar de meu primeiro filme. Foi uma emoção incrível um aprendizado de grande valor, mas pensei que seria o abre alas para outras películas mas David Cardoso fechou a Produtora Dakar e não tive convite para outras filmagens. Senti muito, mas talvez não fosse a praia que eu sonhava , sei lá....

Por que você fez tão pouco cinema?
Porque não tive convites , bem que gostaria

O curta-metragem é a plataforma mais usada para expandir ideias audiovisuais. Sejam elas técnicas ou artísticas. O que te faria aceitar participar de uma produção em curta-metragem?
O que me faria aceitar seria primeiramente receber o convite e lógico que ler a sinopse e me sentir acolhida na história ou mesmo entusiasmada com o personagem. Só lembrando que fiz muitos comerciais e se eu não tivesse pelo menos talento, não teria feito tantos como fiz e que deu uma parada e isso atribuo a idade pela discriminação.  

Nenhum comentário: