sábado, 1 de agosto de 2015

Cecilia Amado


Cineasta. Dirigiu o longa-metragem 'Capitães de Areia', inspirado no romance de Jorge Amado, seu avô.

O que te faz aceitar participar de produções em curta-metragem?
Hoje em dia, com os curtas, participo apenas como produtora ou diretora, mas tanto para o curta, quanto para qualquer obra audiovisual o que me encanta é o projeto como um todo, a possibilidade de se criar um universo, seja narrativo ou experimental.

Conte sobre a sua experiência em trabalhar em produções em curta-metragem.
O meu cinema sempre foi do longa-metragem, fiz bem menos curtas do que gostaria, mas trabalhei em dois curtas nos anos 90, inicio da minha carreira, e mais tarde, antes de me lançar no meu primeiro longa como diretora, eu dirigi um curta que foi delicioso de fazer chamado "Minha Rainha".

Por que os curtas não têm espaço em críticas de jornais e atenção da mídia em geral?
Ao meu ver a mídia em geral está mais interessada na cultura de massa do que na unidade de arte que é o curta. Ele repercute na mídia na proporção do seu espaço de exibição que ainda é muito limitado.

Na sua opinião, como deveria ser a exibição dos curtas para atingir mais público?
Primeiramente deveria haver uma política exibição de curtas em sala de cinema, não só em mostras específicas.

O curta-metragem para um profissional (seja ele da atuação, direção ou produção) é o grande campo de liberdade para experimentação?
Descordo com quem acha que todo o curta tem que ser experimental. Mas é claro que normalmente não se espera um retorno comercial de um curta e os recursos financeiros envolvidos são bem menores que no caso do longa, por isso a liberdade de experimentação é muito maior.

O curta-metragem é um trampolim para fazer um longa?
Não necessariamente.

Qual é a receita para vencer no audiovisual brasileiro?
Se existisse uma fórmula... De todo modo ao meu ver a experiência é o passo numero um, acho que ninguém deve queimar etapas, conhecer bem um set de filmagem, todas as função técnicas e artísticas, a linguagem do cinema e como usá-la é muito importante. No âmbito mercadológico a conversa é longa e eu prefiro não dar palpites.

Pensa em dirigir um curta futuramente?
Sim tenho alguns projetos de curta.

Nenhum comentário: