segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Lucio Dicetaro


Ator. Atuou nos espetáculos teatrais “Eu te amo, meu Brasil”; “O Tesouro do Pirata Pão-Duro”; “Pigs – Os Três Porquinhos, Uai...”, entre outros.

O que te faz aceitar participar de produções em curta-metragem? Conte sobre a sua experiência em trabalhar em produções em curta-metragem.
Na verdade sou ator puramente para teatro. A linguagem do cinema me fascina e estou tendo minha primeira experiência agora em grupo de cinema. Para falar a verdade me sinto feliz porque tive a oportunidade de aprender não só à atuar mas fazer muita coisa por detrás das câmeras.(produção, arte ou até segurar a vara de som).Resumindo o conjunto me atrai.com isso acho que respondi duas de suas perguntas, desde ao porque de aceitar e experiência.

Por que os curtas não têm espaço em críticas de jornais e atenção da mídia em geral?
Bem, o curtas não tem espaço na mídia pelo mesmo motivo que poucos vão ao teatro. Não é difundido e não faz parte da cultura geral do brasileiro. Ainda é apresentado como cult e não popular.

Na sua opinião, como deveria ser a exibição dos curtas para atingir mais público?
Os curtas deveriam ser apresentados em salas de cinema antes do longa-metragem, com certeza já uma grande maneira de difundir trabalhos, projetos e até um certo gosto por curtas .

O curta-metragem para um profissional (seja ele da atuação, direção ou produção) é o grande campo de liberdade para experimentação?
Há pessoas que os preferem pelo tempo e temáticas mais objetivas. O curta é realmente um meio fantástico para liberar ideias, fantasias e tudo que estiver ao alcance de uma mente que saiba como expor tudo com tato e habilidade.

O curta-metragem é um trampolim para fazer um longa?
É como um poeta que faz 100 poesias e na ultima ele se descobre e aí ele não para mais, todo dia é sempre uma poesia nova e assim pode se fazer um curta ou vídeo novo. E com isso penso que o curta pode ser um trampolim para um longa-metragem, é onde o exemplo da poesia que dei vira agora um épico ,só que a criatividade tem que estar a mil e a compreensão de como fazer um longa torna-se algo complexo que vai desde a ideia, produção e etc.. .como um desafio.

Qual é a receita para vencer no audiovisual brasileiro?
A receita para vencer no audiovisual eu não sei e acho difícil responder à essa pergunta porque no dia em for descoberto todos vão imitar.

Pensa em dirigir um curta futuramente?
Eu penso em dirigir futuramente um curta mas sem estrutura não dá para sair nem do campo das ideias. Uma câmera e uma boa ideia já é um começo...o resto você corre atrás.

Nenhum comentário: